Criança de 6 anos é baleada por PM em favela de SP, dizem moradores

(Foto: Reprodução/Ponte Jornalismo)

Prima da menina afirma que, no hospital, policiais tentaram convencer a criança de que o tiro partiu de criminosos

(Foto: Reprodução/Ponte Jornalismo)

Uma menina de 6 anos foi baleada nas costas, por volta das 18h desta quarta-feira (1°/03), na favela da Vila Prudente, na zona leste de São Paulo. De acordo com moradores, a criança estava dentro de casa quando policiais militares entraram em uma das vielas da favela atirando. O tiro atravessou uma parede e atingiu a criança.

A menina estava sob os cuidados da avó, enquanto a mãe, que está grávida, trabalhava. Mesmo depois da menina ter sido baleada, a ação da PM dentro da favela continuou, segundo os moradores, que não quiserem se identificar à reportagem da Ponte, alegando que frequentemente acontece ações truculentas da Polícia Militar na região.

“Eu estava dentro da minha casa e escutei dois tiros. Quando saí para ver, era a polícia. Depois de um tempo, uma mulher saiu com a menina baleada. Corremos para a avenida, paramos um carro que socorreu”, afirma um morador.

(Foto: Reprodução/Ponte Jornalismo)

De acordo com uma mulher, prima da criança, quando os polícias viram a menina baleada, orientaram que saíssem da favela. Na avenida, um carro socorreu a criança para o Hospital João XXIII. De lá, ela foi transferida para o Hospital Municipal do Tatuapé, também na zona leste.

Ainda segundo a prima da vítima, antes de ser transferida, PMs da Força Tática e da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicleta) tentaram convencer a criança de que não foi a PM que deu o tiro que a atingiu.

“No hospital um policial virou para ela ‘você viu que foi um bandido que atirou em você?’. E ela [a criança] respondia ‘não, eles correram. Foram vocês'”, disse a prima da criança.

Durante a noite, moradores da região fecharam a avenida Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello, que fica à margem da favela, como forma de protesto contra a ação da polícia. A situação no local se normalizou aproximadamente 1h da madrugada desta quinta-feira (2/03).

Outro lado

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo), que é terceirizada pela empresa CDN Comunicação, enviou a seguinte nota:

“A Polícia Militar esclarece que uma equipe da Instituição estava em patrulhamento pela região da Vila Prudente, quando um homem efetuou disparo de arma de fogo contra os policiais. Os PMs cercaram o local para tentar localizar e prender o criminoso. Todas as circunstâncias relativas ao fato são objeto de apuração”.

Comentários

Comentários

Enviar um comentário