Homem é baleado no rosto após arma escorregar da mão de PM estagiário

Abordagem a dois suspeitos iria acontecer por volta das 16h de quinta-feira (06/04), em São Vicente, litoral de SP - Foto: Reprodução/Ponte Jornalismo

Policial estaria se formando soldado e estagiando nas ruas de São Vicente, no litoral de SP. Estado de saúde da vítima é grave

Abordagem a dois suspeitos iria acontecer por volta das 17h desta quinta-feira (06/04), em São Vicente, litoral de SP – Foto: Reprodução/Ponte Jornalismo

Um homem foi baleado no rosto, na tarde desta quinta-feira (06/04), em São Vicente, no litoral de São Paulo, após um policial militar, que ainda está se formando soldado, ter deixado a arma escapar.

De acordo com a Polícia Civil, uma equipe da PM fazia ronda próximo do Corpo de Bombeiros da cidade litorânea. Na região da avenida Capitão-Mor Águiar, dois homens, negros, estavam em duas motos.

Um, estava em uma moto Falcon, avaliada em torno de R$ 13 mil, e o outro, em uma Twister, avaliada em aproximadamente R$ 6 mil. A equipe policial, composta por, pelo menos, quatro PMs, passou pela dupla, suspeitou e decidiu voltar para fazer a abordagem.

Segundo um investigador da Polícia Civil, que pediu para não ser identificado, um policial, que estava fazendo estágio na rua, fardado e armado, desceu da moto que dirigia e puxou a arma do coldre.

Ao puxar, a arma escapou da mão, caiu, deslizou pela faixa de pedestre e disparou. A bala atingiu o rosto de um dos homens que estavam prestes a ser abordados.

O caso foi registrado no 1º DP (Distrito Policial) de São Vicente. A Polícia Civil não informou as identidades dos policiais, assim como da vítima ferida por bala de fogo.

No entanto, o homem foi socorrido com vida após os PMs terem acionado o socorro. Ele foi submetido à cirurgia no Hospital Municipal de São Vicente, e o estado de saúde do rapaz é grave.

Procurada na noite desta quinta-feira (06/04), a assessoria de imprensa da SSP (Secretaria da Segurança Pública), terceirizada pela empresa CDN Comunicação, nesta quarta gestão do governador Geraldo Alckmin (PSDB), se manifestou, na noite do dia 7, sobre o assunto com a seguinte nota:

“A Polícia Civil de Santos informa que o caso é investigado por meio de inquérito policial pela Delegacia de São Vicente. As armas dos PMs foram apreendidas e encaminhadas para a perícia. A Polícia Militar instaurou IPM para apurar os fatos e afastou os policiais envolvidos na ação até o fim das investigações.”

Comentários

Comentários

Enviar um comentário