Policiais teriam forçado adolescente a gravar vídeo pedindo desculpa em Goiás

Foto: Reprodução

Menino de 14 anos teria escrito ofensas contra Grupo de Patrulhamento Tático em um muro na periferia da cidade, no norte de Goiás. Caso foi para Corregedoria da PM do Estado

Foto: Reprodução

(*) Publicado originalmente em O Popular

Um vídeo que teria sido gravado por policiais do GPT (Grupo de Patrulhamento Tático) de Uruaçu, norte do estado de Goiás, de um adolescente visivelmente machucado pedindo perdão à Polícia Militar (PM), está repercutindo nas redes sociais. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil da cidade e foi relatado à Corregedoria da PM, em Goiânia. As agressões ao garoto, de 14 anos, foram motivadas por uma frase pichada em um muro, xingando a GPT.

Nas imagens, o adolescente chora atrás de uma viatura, enquanto repete as palavras ditas por um homem. “Nunca mais eu mexo com isso” , diz o garoto entre soluços. Ele é negro, veste chinelos de dedo, short tactel e um moletom marrom surrado. A ação seria uma vingança a uma pichação com palavrões ao GPT feita pelo adolescente em um bairro da periferia da cidade, conhecido como Solta Gato. O vídeo teria sido gravado na tarde do dia 13 último.

“Ele consegue cativar algumas pessoas, acaba sendo acolhido por uma parte da comunidade. Diria assim, alguns amam e outros odeiam”, delegado de Uruaçu 

Abandonado pela mãe e criado pela avó em parte da infância, o adolescente seria usuário de crack e praticaria pequenos roubos e furtos para sustentar o vício. Segundo o delegado que apura o caso, Cássio Arantes do Nascimento, o adolescente disse em depoimento que já foi parar na polícia 32 vezes.

Apesar do envolvimento com atos infracionais, o adolescente angaria simpatia em alguns lugares por onde passa e é muito conhecido na cidade. “Ele consegue cativar algumas pessoas, acaba sendo acolhido por uma parte da comunidade. Diria assim, alguns amam e outros odeiam”, define o delegado Arantes.

O inquérito para investigar o caso foi aberto pela Polícia Civil a pedido do MP-GO (Ministério Público do Estado de Goiás) em Uruaçu. O adolescente foi ouvido pelo delegado na sexta-feira (17/3) e os policiais que teriam feito o vídeo deveriam ser ouvidos ontem (20/3). “A hipótese inicial do inquérito é de crime de tortura”, pontua o delegado.

O comandante do batalhão da PM em Uruaçu, coronel Waldir Rodrigues de Lira, disse à reportagem que a atitude dos policiais investigados não está de acordo com a recomendação institucional do comando. “Foi tudo passado para a Corregedoria, já passei as coisas para a frente. Deixa a investigação apurar”, disse.

Prefeitura se posiciona Prefeitura se posiciona

O caso chamou a atenção do prefeito da cidade, Valmir Pedro (PSDB), que realizou uma reunião com representantes da PM e a vítima na tarde de quinta-feira (16/3). Na ocasião, disse que o caso seria apurado e levado à Corregedoria da PM. No entanto, parte da população da cidade não gostou da atitude do prefeito.

Na página de Valmir no Facebook, usuários da rede social criticaram a defesa do prefeito ao adolescente e a publicação informando sobre a reunião foi excluída.

Valmir conta que conheceu o adolescente depois de um comício durante a campanha das eleições municipais do ano passado. O adolescente teria pedido uma carona e dito que estava com fome. Na época candidato, Valmir comprou um lanche para o garoto, que contou sua história de vida. “Ele não é assassino, nem traficante, ele rouba pequenas coisas para sustentar o vício”, afirma o prefeito, que diz ter mantido, desde então, contatos esporádicos com o adolescente, sempre incentivando-o a sair das drogas.

Enquanto conversava com a reportagem por telefone, Valmir reiterava sempre que tinha muito respeito e admiração pelas Polícias Civil e Militar. “Traficante tem que apanhar da polícia mesmo ir para a cadeia, mas ali se tratava de um adolescente e um usuário, temos que distinguir usuário de traficante. De maneira nenhuma eu atacaria a polícia”.

Não é a primeira vez que o garoto tem vídeos com sua imagem repercutindo nas redes. Em setembro do ano passado, uma outra gravação, bem diferente, mostra o adolescente sorrindo, cantando a música “Lá no meu barraco”, do Mc Pikachu. “Menino aí tem talento, só falta a oportunidade” , diz a descrição do vídeo no Youtube, que teve mais de 2 mil visualizações.

Comentários

Comentários

Enviar um comentário