“Quando você chama a pessoa de macaco, você está jogando toda a humanidade dela no lixo.”

Emicida explica de forma direta e simples o que é racismo no Brasil e como ele se expressa no futebol, no dia a dia, na escola, na favela, na delegacia e no sistema de Justiça. E revela que foi o rap que o ensinou a ter consciência racial.

“A luta contra o racismo na mão dos pretos é pela sobrevivência, pelo mínimo de dignidade para viver, construir uma vida honesta e criar seus filhos”, Emicida

Entrevista: Maria Carolina Trevisan
Produção: André Caramante
Imagens: Caio Palazzo e Gabriel Uchida
Edição: Gabriel Uchida

 

 

 

 

 

 

Leia também: Punição ao Grêmio é histórica mas não basta
Leia também: O racismo que mata

Comentários

Comentários

5 Comentários

  1. Ola,

    Isto é real, é triste e lamentável, só irão aprender quando doer no bolso. O lance é processar mesmo é uma forma correta. Racismo e preconceito, é doença vem do sangue da pessoas e esta doença do mal passa de pai pra filho. Não tem cura, pode até remediar, mas não tem cura, só com educação louvável e tempo.
    POIS LEVARÁ ANOS PARA CONSEGUIRMOS ESTA CONSCIENTIZAÇÃO HUMANA DE AMOR E RESPEITO AO PRÓXIMO SEJA A QUEM FOR.
    Tenho compaixão de pessoas cruéis, pois elas alimentam as baixas vibrações na terra dando origem a outras piores, então penso…quantas drogas as pessoas precisarão para enrustir a sua crueldade a sua dor de desconforto da alma.
    Sem solidariedade e amor jamais haverá paz interior.

  2. É exatamente o que disse Emicida: Erguer a cabeça…..Ter o mínimo de dignidade !!! E também o leitor acima, o racismo passa de pai pra filho…a referência que a criança tem é muito importante, algumas poderão mudar ao longo da vida. Mas eles quando pequenos ouvem os absurdos em qq sentido que seja, e não assimilam…acham normal, engraçado, etc. Temos que evoluir muito mesmo.

  3. É lamentável mas o amigo Emicida está mais do que certo.
    Minha parte eu faço dou uma boa educação aos meus filhos e grande esclarecimento sobre o racismos
    e do quão repugnante é.

Enviar um comentário