Um protesto por Índio, o ambulante morto ao enfrentar a transfobia no Metrô – Veja o vídeo

Protesto contra a morte do vendedor ambulante Luís Carlos Ruas, o Índio, na estação Pedro II do Metrô - Foto: Daniel Arroyo

O vendedor ambulante Luiz Carlos Ruas, de 54 anos, conhecido como Índio, teve seu nome gritado durante protesto contra seu assassinato. Ato aconteceu nesta terça-feira (27/12), na mesma estação do Metrô onde ele foi espancado por dois homens ao defender uma travesti

Foto: Daniel Arroyo
Foto: Daniel Arroyo

O vendedor ambulante Luiz Carlos Ruas, 54 anos, conhecido como Índio, foi homenageado durante protesto na tarde desta terça-feira (27/12), na estação Pedro II, onde ele foi espancado na noite de domingo (25/12).

Durante o protesto contra a morte de Ruas, os manifestantes também pediram mais segurança nas estações do Metrô de São Paulo e o fim da perseguição contra a população LGBTT. Índio, segundo testemunhas do espancamento que causou sua morte, tentava defender uma travesti das agressões dos mesmos homens que se voltaram contra ele na noite de Natal.

 

 

Homens matam ambulante negro no metrô por defender travesti

Polícia busca suspeitos de matar vendedor em estação de metrô de SP

Polícia Civil prende acusados de matar ambulante em estação do metrô de SP

 

Foto: Daniel Arroyo
Foto: Daniel Arroyo

Comentários

Comentários

Enviar um comentário